5 anos de “Amor”

Fevereiro 3, 2013

DSC06371

Como manda a tradição, época de aniversário de namoro e eu acabei me trancafiando em salas de cinema com o Lugs. As nossas escolhas para comemorar os nossos 5 anos não foram as melhores. “Os Miseráveis” e “Lincoln” são filmes que depositamos muitas fichas e acabaram sendo bem menores do que nossas expectativas, mas apesar da seleção, tivemos um dia muito prazeroso.

O outro lado da moeda foi ter visto “Amor”, que também foi um filme que acreditei muito, mas que apesar de não ter me agradado, me fez pensar em muitas coisas…

Apesar do nome, o filme fala sobre dificuldades daquela que talvez seja a fase mais difícil de um casal: O envelhecimento. Durante o filme, surge uma indagação muito bacana sobre fazer um sacrifício por amor, ou pelo simplesmente por um sentimento de gratidão. O engraçado é que cheguei a conclusão de que muitas vezes você acaba fazendo esses sacrifícios não só para ver bem a pessoa que você ama, mas também para satisfazer aquilo que tem te trago grande parte da sua felicidade atual.

Passar muitos anos ao lado de uma pessoa faz com que a cada dia você não consiga se ver longe dela e como ela começa a fazer parte da sua rotina mental.

Eu e Lugs ainda vamos crescer muito juntos, mas me sinto muito feliz com a trajetória que estamos seguindo.


Um Natal sem Noel.

Dezembro 25, 2012

Depois de 6 anos, esse foi o nosso primeiro Natal sem Papai Noel. Gabriel (com 6 anos) facilmente descobriria e para não acabar com a magia, optamos por não trazer a veste vermelha e deixar de lado a tradição e acreditar apenas na boa lembrança.  Contudo, apesar do mar de perguntas estilo “saia justa” que ele fazia sobre o bom velhinho, não queríamos que a Thaís perdesse essa oportunidade. Fui para o meu quarto e liguei para eles, disfarçando a voz para entonar ainda mais a risada abafada.

Quem ficou na sala disse que Thaís e Gabriel se entregaram ao telefonema. São por essas e outras que eu amo o Natal.

DSC_0059 DSC_0062


2010 se foi.

Dezembro 31, 2010

2010 foi um ano que começou com uma energia boa e poucas grandes expectativas, mas conforme o seu decorrer, muitas coisas boas aconteceram. Algumas pessoas sabem que eu tenho planos de tatuar todo ano que ficar marcado na minha história, até agora já tenho marcas de 82 e 2008. Certamente 2010 entrará nessa minha lista.

Postei muito pouco no blog e deixei de falar de novidades como as dores que senti em fazer piercings nos mamilos.

Ganhei novos vícios, acompanhei seriados como Six Feet Under (que teve suas 5 temporadas assistidas durante todo este ano), comecei a escutar podcasts e narrar uma das melhores aventuras de RPG que já fiz!

Grandes passos foram dados, como as investidas para tornar a comunidade QNNRJ um lugar muito mais prazeroso. Encontros mensais onde um coletivo de boas sensações eram trocadas, tal que consegui pela primeira vez ter coragem de abrir as portas da minha casa para realizar e participar da melhor festa a fantasia que já fui em toda minha vida.

Outros grandes passos foram dados na minha vida afetiva. Amei demais, aqueci a minha paixão e descobri que a melhor e mais perigosa maneira de ser ter um relacionamento de respeito e sendo sincero com a pessoa que você ama. Mais do que nunca, 2010 foi um ano que falei o que precisava falar e aceitei todas as conseqüências boas e ruins disso, um ano de novas experiências.

Profissionalmente, a Atrevo me rendeu muitas alegrias e com o aproximar do segundo aniversário, fez com que eu sentisse maior consolidação da minha menina dos olhos. Hoje em dia não escuto mais os votos negativos que escutei algumas vezes quando abrimos à empresa, mas infelizmente aquele dito popular que diz que “nossos maiores inimigos somos nós mesmos” se tornou uma realidade em nossa rotina atual. Acredito que será apenas mais uma fase que será ultrapassada.

Fui forte, superei amizades perdidas, segurei a barra dos mais velhos quando adoeceram e tive que fazer escolhas muito difíceis, como deixar de ir em um show do Cranberries por conta de economia, mas essas coisas não fizeram 2010 ser um ano difícil… acho que os últimos anos me ensinaram bem a pular os obstáculos. Tal que fecho esse post com a melhor sensação de realização. Que venha 2011!


Um ano sem estrelas

Setembro 23, 2009

Alguns até sabem que as estrelas que tattoei simbolizam os anos importantes da minha vida e que, apartir disso, todo ano que se destacasse ganharia um rabisco nas costas em complemento… Gostaria muito de ter varias estrelas anuais. Mas esse ano tô achando que não vai haver rabiscos. Nada de ruim aconteceu, mas as coisas boas tbem estão demorando a acontecer. Pena que a grana (ou a falta dela) muitas vezes influenciam nos bons momentos…

Por outro lado, 2009 se destaca por trazer mais uma coisa linda para família: Thais, filha da Priscila e irmã do meu afilhado, Gabriel… é a coisa mais mimosinha e eficaz em afastar os momentos mais tristinhos…

thai03


E os anos se passaram…

Setembro 15, 2009

Hoje meu afilhado está completando 3 anos e mais uma vez eu penso: Como eu to ficando velho. Dia desses, fui na casa de um amigo e acabei pegando algumas músicas de uma banda que costumava escutar muito quando era mais novo, L’arc em Ciel. Foi imediato, comecei a escutar as músicas e me teletransportei para 10 anos atrás… relembrei de toda a minha fase de otaku, onde passava incansáveis finais de semana em eventos de animação japonesa, gastava dinheiro com coisas em japonês que eu acreditava saber ler e principalmente, ainda me considerava patinho muito feio (e não só feio)…

Esquisito pensar que eu tinha 17 anos naquela época e hoje estou quase com 27 e o mais bizarro é que nunca sei se atualmente estou com 25 ou 26…(sempre tendo que fazer as contas pela data em que eu nasci…). Sou só eu, ou vcs tbem estão sentindo que o tempo ta passando bem mais rápido?

larc02


Wolvemikey

Setembro 7, 2009

mouserine

Particularmente acho mó legal essa coisa da disney ter comprado a Marvel, mas vamos ver no que vai dar. De qualquer forma, já sairam as primeiras piadinhas na net, clique aqui para ver outras imagens


Surto vestiário…

Setembro 2, 2009

Semana passada eu tive um surto ao olhar um panorama do meu armário… As mesmas roupas de sempre. Tudo aquilo começou a me incomodar muito, senti uma necessidade de comprar algumas peças mais coloridas, percebi que essa minha fase de usar tons pasteis ficou no inverno passado… decidi que queria agora cores mais alegres.

Mesmo estando na pindaíba, resolvi fazer enormes parcelas para satisfazer meu gosto, fui as compras e foi incrível, é muito raro você conseguir encontrar tudo o que você quer em uma única loja… enfim, uma das peças era uma linda blusa verde listrada, com um efeito de ilusão de ótica bem legal (fico com medo do que vcs estão materializando), mas hoje, peguei essa mesma camisa, tirei todas as etiquetas possíveis e a adeqüei no meu corpinho… foi então que eu percebi que ela tinha um furinho bem em cima do meu coração…

Talvez por isso o preço tão abaixo para uma peça tão maneira!… A imagem abaixo foi um dos motivos pelo qual quis sair as compras, quando eu vi essa blusa pensei que precisava de coisas novas no meu armário!

I_heart_realism

Mudando de assunto, acho que é a primeira vez na minha vida em que sinto vontade (o que é diferente de planejar) de sair de casa… tive uma briga feia com a minha velha e a cada dia que passa sinto que preciso do meu espaço…