Sem Lugs parte I

Vinícius viajou hoje mais cedo e mais uma vez pude colocar em prova o meu controle de ansiedade. Na verdade, costumo ser ansioso demais no que se refere ao trabalho, sempre acabo sofrendo por antecedência nesses casos, mas quando mudo o foco da ansiedade, deixo apenas pra sofrer ou ficar nervoso na hora do tal acontecimento.

Levei super na boa todos esses meses que antecederam a viagem no Lugs e acreditei profundamente que seria mais fácil do que eu poderia imaginar toda essa coisa de despedida e é claro, a ausência que ele faria aqui no Rio. Puro engano da minha parte! Bastou iniciarmos os abraços de despedidas, senti meus olhos pesados e alagados… pensei que seria interessante esperar a mãe dele começar a chorar, mas não rolou. Nessa horas eu não sei o que é pior, segurar ou não segurar o choro? Tentei ser mais forte, mas aquela lagrima pesada acabou descendo do meu rosto. Definitivamente segurar choro é uma coisa que dói na garganta (literalmente), tal que bastou e me encontrar sozinho indo pra casa que resolvi abrir as torneiras.

De qualquer forma, acredito quem vai ser algo legal para mim, para o Lugs e para o nosso relacionamento. É a primeira vez em dois anos e meio que ficaremos um tempinho considerável afastados, talvez sirva de aula para nos fortalecer ainda mais, ou mesmo criar bônus up no sentimento de saudades…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: