Metas para 2010: Voltando aos 90’s

Janeiro 31, 2010

Em 2007, fiz uma das jornadas mais incríveis da minha vida. Fui para Sampa com o objetivo de finalmente ver o Show da minha musa Irlandesa: Dolores O’riordan (vocalista do the Cranberries) e apesar de ter sido um dos melhores dias da minha vida, voltei da terra da garoa com um sentimento meio triste no peito causado pela quase nula divulgação o que acarretou em uma pista vazia e com poucos fãs (mas asseguro que essa não foi a principal lembrança que guardei ddeste dia).

Muito tempo se passou e para minha enorme surpresa, no final do ano passado, the Cranberries resolveu reatar os laços  no final de 2009 e o mais bizarro, fariam uma série de shows em países da américa Latina, Brasil estava nessa rota.

Logo pensei… “Será que teremos mais um show vazio?…”

Passaram-se os meses, mas a ansiedade só brotou quando eu estava na fila da entrada. Graças ao bom senso musical coletivo, eu estava completamente enganado… o Show que aconteceu na noite de 28 de Janeiro no Citibank Hall estava lotado e posso assegurar que o mesmo aconteceu nas outras três capitais por onde a banda passou!

Algumas pessoas podem se perguntar em como esse “milagre” aconteceu, mas a resposta é facil. Chegue perto de alguém e diga que acha legal o som do the Cranberries… no mínimo o seu ouvinte vai indagar que não conhece essa banda. Então, cante um trecho de Linger, Zombie ou Ode to My Family… pronto, vc vai arrancar suspiros e depoimentos tal qual “nossa, eu adoooro essa música”.

Para desmistificar uma terrível lenda urbana criada no início dos downloads da Internet… the Cranberries e Sixpence None the Richer não são a mesma banda, logo, Kiss me não pertence ao Cranberries.

😀

Quanto ao show… nem preciso falar que foi incrível.
Foto: Flávio Moraes (G1)