O Remorso de Orestes

Fevereiro 28, 2009

679px-william-adolphe_bouguereau_1825-1905_-_the_remorse_of_orestes_18621

Bouguereau 1862

Sou só eu ou mais alguem acha que o Orestes é a cara do Elvis!?…


Desempregado

Fevereiro 28, 2009

Agora é oficial. com o final de fevereiro tive a minha rescisão assinada e agora estou oficialmente desempregado. Não pensem que isso possa ser algo ruim, até por que em breve entrarei em detalhes explicando melhor tudo o que ta rolando e por que estou tão feliz com isso… Enfim, 2009 promete!


Carnaval off nº07 – Ressaca

Fevereiro 26, 2009

16_catville

Dizer que não tomei uma única gota de alcool nesse carnaval seria mentira, mas não gotas o suficiente pra encher uma latinha. Acabei acordando cedo todos os dias, no horário em que to acostumado a levantar, mas justo hoje, que tenho que voltar ao batente, meu corpo parece destruído, detonado, de ressaca,… por que será?

Ao menos, tenho dois motivos que me dão forças para continuar: o condicionador de ar polar da minha sala (eu não aguento mais sentir calor micareteiro de carnaval) e saber que hoje já é quinta, quase sexta-feira! Adoro carnaval!

Essa edição fiz durante o carnaval…

Ps.: A fonte foi impovisada, reconheço que ta meio cagada!


Carnaval off nº06 – Música em tons de cinza

Fevereiro 25, 2009

No início dessa série de carnaval, falei que muitas vezes existem varias possibilidades de programas, como outras vezes não existem opções de lazer. Esse é o caso das quarta-feirta de cinzas.

De boa, o cara que criou esse titulo para esse dia de carnaval devia ser um puta publicitário… na verdade, acho que quem criou esse termo só poderia ser Jesus, pois se adequa perfeitamente aos exatos 97,32% da população entediados nesse dia (fonte: IBGE).

Madruguei, adiantei a minha vida virtual para então  finalizar o meu carnaval com chave de ouro: comprando o ingresso do show do Keane. Só assim poderei espantar os fantasmas do último show, que não pude estar presente por falta de grana (não há motivo mais escroto para se deixar de fazer algo que se ame… vender o fígado é super viável nesses instantes).

Eu simplesmente vou morrer durante Nothing in my way. Pronto falei!


Carnaval off nº5 – Preconceito

Fevereiro 25, 2009

15_preconceito

É díficil pensar que o mundo é perfeito, tanto quanto acreditar que poderíamos sofrer algum tipo de hostilidade em pleno carnaval na praia de Ipanema.

Nesta praia os meninos gostam das meninas da mesma forma que as meninas gostam de outras meninas e meninos, de outros meninos, nunca pensei qualquer tipo de “gostar” pudesse ser recriminado.

Pois então, eu estava apenas “gostando” o meu menino e assumo que o resto da praia havia sumido pra mim. Não é segredo a imensidão do meu amor por ele, mas existem alguns momentos que o que eu sinto é tão grande, que chega ser impossível medir. Eramos só nos dois…

Por conta disso… fomos abordados por uma mulher, dona de uma barraca de bebidas, alegando que não deveríamos nos “gostar” naquele ponto da praia, já que isso poderia incomodar as famílias e crianças (e por sua vez, influenciar nas vendas de sua barraca).

Eu estava tão entregue aos braços do meu menino, que as palavras dela mal se concretizavam em minha cabeça. Ignorei tudo e não me abalei… mas depois, aquilo martelou tanto na minha cabeça…

Não vou dizer que essa história teve um final feliz, pois acredito que em momento algum teve um miolo triste. Nada nesse mundo me abaterá enquanto estiver com o meu Vinicius, nada.


“E quando o nó cegar
Deixa desatar em nós
Solta a prosa presa
A Luz acesa
Lá se dorme um Sol em mim menor

Eu sinto que sei que sou um tanto bem maior
Eu sinto que sei que sou um tanto bem maior
Eu sinto que sei que sou um tanto bem maior
Eu sinto que sei que sou um tanto bem maior…”

“Pena – Teatro Mágico”


Carnaval off nº04 – Bloco Cru

Fevereiro 23, 2009

Hino Bloco Cru – Quebéc é no Canadá

Quebéc Quebéc Quebéc
Quebéc é no Canadá
Eu vim de lá agora 2 x
Só pra te perguntar

Quebéc
Quebéc é no Canadá
Cana Dá Ô  2 x
Cana Dá

Maria saiu do Rio foi para o frio foi viajar
Joana disse aqui ta muito cheio!
Então aperta, aperta que vai dar!

Muito bom. Cheguei na concentração e me decepcionei com a desordem, mas quando a coisa começou a andar, não teve como não achar foda. Prova de que marchinha de carnaval e rock podem andar juntos sim. Ficam as fotos.

fotos.:

14_cru


Carnaval off nº03 – Perdendo-se aos poucos

Fevereiro 23, 2009

Saíh pra dançar. atravessei metade do Rio de Janeiro mergulhado em lixo por conta dos primeiros blocos de carnaval e fui pra lapa (nota: nunca vi aquele lugar tão cheio). Acabei indo a festa On Fire, que me agradou mais ainda conforme descobri que só pagaria $8 pra entrar.

Sou super a favor de fugir do carnaval, mas por conta de uma parceria com a festa Beats, descobrimos que metade do set envolveria batidinhas eletrônicas demais para a minha cota anual de tuntz tuntz tuntz. Acho que por isso que não ficamos até o final.

13_raiban-vermelhoMas o que se destacou na noite, foi a nossa “boa ação de carnaval do Ano”. Quando chegamos a festa, vimos um casal caracterizado num estilo 50’s, sendo que a menina usava um Ray Ban vermelho, lindo. Horas depois, nos sentamos e percebemos que a pobre menina havia esquecido o mesmo óculos na cadeira onde estávamos.

Não pensamos duas vezes e… afanamos o óculos.

Sabe aquele papo de anjinho e diabinho que ficam debatendo suas ações no pé do seu ouvido. Pois então, foi automático, mal passou uns 10 minutos e nos arrependemos. Procuramos a pobre menina descuidada e devolvemos seus oculos. Ela nos agradeceu tanto, mas tanto que eu quase me arrependi de ter sido bonzinho.

E que fique claro, o Ray Ban vermelho, não era original, mas sim uma réplica perfeita que custou $100 e significava a vida da menina. Sei que esse é o tipo de informação que não precisa ser mencionada durante um agradecimento, mas me faz com que eu supervalorizasse a minha réplica que custou apenas $20.

Ok… isso seria o suficiente para que eu e o lugs nos sentíssemos integrantes da Liga da Justiça. Mas os crimes (ou descuidos) nunca acabam… a pobre menina descuidada e com pouca sorte havia perdido tbem a comanda da festa, a identidade e principalmente a vontade de se arriscar a sair nos próximos dias de carnaval.

para os curiosos: entramos em contato com ela, que disse não ter encontrato os itens perdidos, mas felizmente ela não teve problemas pra sair da festa.